Recentes:
Tecnologia do Blogger.

Arquivo do blog

últimas notícias..

I Seminário Sobre Autismo aconteceu em Irati

Publicado por Redação - domingo, 31 de agosto de 2014 | 01:08

Com o salão do Centro Administrativo Municipal (CAM) cheio, nesta última segunda-feira (25), aconteceu o I Seminário Sobre Autismo. O evento reuniu diversos profissionais, entre professores, coordenadores, psicólogos, além de estudantes e outros.

Thaís Siqueira/Hoje Centro Sul
Na Rede Municipal de Educação, em Irati, não existe um formato estabelecido de atendimento para as crianças com autismo, é o que conta a psicóloga Teresa Cristina Magda Bosco.

Por conta disso, houve a iniciativa do seminário, para debater sobre o assunto, trocar experiências e expor os diferentes tipos de encaminhamentos para os autistas, como ajuda de fonoaudiólogo, psicólogo e outros.

Com a realização do evento foi possível conhecer várias formas de atuação voltadas para os alunos autistas, ajudando no planejamento de ensino para os alunos de Irati, é o que expõe Teresa. “Nós queremos fazer a diferença na vida dessas pessoas e de suas famílias e é por isso que o evento ocorreu”, diz.

Segundo a Secretária Municipal de Educação, Claudia Maria Petchak Zanlorenzi, na Rede Municipal de Ensino de Irati, o tema é muito pouco explorado, por isso surgiu a preocupação em debater sobre a temática e fazer um ótimo trabalho a partir daí. “Com o seminário, pudemos unir vários olhares e perspectivas e ver o que estão falando sobre a temática para fazer na prática um trabalho bem feito”, conclui.

O prefeito Odilon Burgath (PT), que participou da abertura do evento, parabenizou toda a equipe do seminário e se colocou à disposição para ajudar no que for possível e o que estiver ao seu alcance.
“Acredito que esse evento trará bons resultados. Nós precisamos enfrentar esse tema, e o primeiro passo já foi dado, com a realização desse primeiro seminário”, finaliza.


Por Thaís Siqueira/Hoje Centro Sul

Cicloturismo une cultura, esporte e turismo rural em Irati

A Floresta Nacional de Irati (Flona), localizada entre os municípios de Irati e Fernandes Pinheiro, possui uma das maiores concentrações de mata nativa de araucária do Brasil. No último dia 24, domingo, a Flona foi palco da terceira etapa do Cicloturismo Irati, que contou com cerca de 140 participantes.

Kyene Becker/Hoje Centro Sul
 A secretária de Cultura de Irati, Claudete Basen, diz que o evento superou as expectativas de público e contou com a presença de pessoas da região. “Nós estamos muito satisfeitos com a rota Flona, porque nós superamos todas as expectativas. Quando aconteceu a primeira etapa, já foi um sucesso e agora, com a rota da Flona, o evento cresceu mais do que o esperado. Nós fechamos 140 inscrições. Dessas, mais de 30 são de outras cidades, tornando o evento numa referência estadual”, afirma.

O evento, que teve percurso total de 32km, contou com a visitação a Trilha da Imbuía e também ao Palácio do Pinho. Claudete explica que esse sucesso representa uma vitória para os organizadores e envolvidos nas rotas. “Isso vem coroar todo o trabalho que vem sendo executado desde 2013. Isso é um incentivo para as pessoas envolvidas realizarem mais etapas do Cicloturismo. Vem ao encontro do nosso desejo de realizar um evento que agregasse a cultura, o esporte e o turismo. Nós também tínhamos como objetivo mostrar os empreendimentos rurais, que também foi atingido”.

Claudete explica que o evento trará novidades para a cidade. A secretária de Cultura conta que o objetivo é implementar uma rota permanente para que as pessoas possam percorrê-la independente do evento. “Como nós estamos vendo que o evento cresceu e está atingindo muitas pessoas, queremos fazer uma rota permanente. Ou seja, além de ter os três eventos anuais, vamos escolher uma rota para fazer uma rota permanente. Essa rota será sinalizada e as pessoas que queiram fazer o percurso, podem realiza-lo quando quiserem, isto é, que não dependam do evento. Que eles possam fazer essa rota na companhia dos amigos e família”, completa.

Kyene Becker/Hoje Centro Sul

A terceira etapa do Cicloturismo Irati encerrou a 1ª Semana do Ciclismo, que aconteceu entre os dias 18 e 24 de agosto, no município.  Segundo Claudete, a 1ª Semana do Ciclismo envolveu órgão públicos e privados. “A Secretaria de Esportes se envolveu, algumas iniciativas privadas também. E é muito importante essas parcerias, porque assim divide-se os gastos, as responsabilidades e compartilhamos o sucesso. A Semana do Ciclismo foi um sucesso. Houve exposição de bicicletas antigas e também um grande número de atividades durante essa semana, como passeios noturnos e o dia sem carro”, finaliza.


Kyene Becker/Hoje Centro Sul

Ciclismo, saúde e preservação

A secretária de Cultura explica que a iniciativa é uma lei que tem por objetivo não só massificar o uso da bicicleta, mas também alertar para a saúde e meio ambiente. “Essa semana do ciclismo é uma lei. Foi um pedido para que a jurisdição pública se mobilizasse em uma semana do ciclismo, pra incentivar essa prática. Porque não é só a questão do esporte, de que a bicicleta faz bem para o corpo, é também a qualidade de vida, diminuir o trânsito de automóveis nas ruas”. A Lei Municipal é de autoria do vereador Emiliano Gomes.

O engenheiro florestal, Cristian Reinelli, explica que as questões ambientais são muito debatidas atualmente, por conta de danos que a natureza vem sofrendo nos últimos tempos. “As questões ambientais vêm se tornando cada vez mais discutidas e trabalhadas, por motivos claros, que são a degradação das florestas, poluição dos rios, destinação incorreta dos resíduos etc. E não importa a quantidade de fiscais do governo trabalhando para estes controles, o que realmente deve existir é a conscientização da população, em perceber a necessidade imediata de mudança em nossos comportamentos”, afirma.

Ele ressalta que iniciativas como o Cicloturismo podem colaborar para a conscientização ambiental. “Atitudes de conscientização ambiental se expandem nos mais diversos nichos, nas escolas, parques, artesanatos e por que não também no esporte, que é símbolo de uma vida saudável. Neste âmbito, se encontram as atividades como o Cicloturismo, onde busca compreender a atividade física, junto a natureza, conscientizando a população desde atletas até todos os grupos sociais desta cidade. Dessa maneira, estando em contato com a natureza, as pessoas possam perceber a importância de se preservar o meio em que vivem”, completa.

Kyene Becker/Hoje Centro Sul


Prefeitura de São Mateus do Sul promove audiências públicas para elaboração da LOA 2015

Administração Municipal de São Mateus do Sul está em processo de elaboração da Lei Orçamentária Anual (LOA) para o exercício de 2015 e, visando ampliar a participação popular no planejamento das ações e distribuição de recursos de acordo com as reais demandas do município, está realizando reuniões com a população.



Audiência Pública na Colônia Iguaçu

Na segunda-feira (18), foi a vez dos moradores da Colônia Iguaçu e adjacências apresentarem suas reivindicações. A reunião aconteceu no Cepom sob o comando de Marcos Justi, representando a Secretaria Municipal de Planejamento.

A participação da comunidade mereceu destaque do vereador Luis Cesar Pabis que considerou a reunião produtiva. “Esse processo é uma oportunidade que mobiliza as lideranças dos bairros e a administração municipal pode acolher várias sugestões da comunidade", disse o vereador.

Audiência Pública no Centro da Juventude

Na noite de segunda-feira (25), aconteceu a terceira Audiência Publica, desta vez, no Centro da Juventude.

O Ouvidor Geral do Município, Eduardo Pinheiro Ferreira, esteve presente na audiência pública e ressaltou a importância desse tipo de reunião.

"A audiência pública é um instrumento que está sendo colocado à disposição da população com intuito de promover um diálogo entre a sociedade e a administração pública, com o escopo de buscar alternativas para a solução de problemas que contenham interesse público relevante. Também pode servir como instrumento para colheita de mais informações ou provas (depoimentos, opiniões, documentos, entre outros) sobre determinados fatos, nestas audiências também podem ser apresentadas propostas e críticas”, disse.

Segundo o Ouvidor, “esse diálogo democrático, promovido entre os atores sociais, torna mais fácil a solução das necessidades e pedidos sociais. Com a participação de todos, é mais fácil encontrar um caminho que, se não agrada no geral a todos, pelo menos valoriza o diálogo entre as partes. Os envolvidos tem a possibilidade de participação no debate e na construção de alternativas para solucionar o problema que os aflige”, acrescentou.

Ainda segundo Eduardo, o mais importante nas audiências públicas é que a administração pública esta aberta para ouvir a todos, para que estes colaborem na busca da melhor solução possível dos problemas coletivos.

“É preciso salientar também que as audiências públicas trazem uma importante contribuição para a mudança de uma democracia representativa para uma democracia participativa, com isso podemos concluir que as audiências públicas não só têm servido como resposta aos anseios da população, mas também permitem que os governantes melhorem a qualidade da gestão pública, por este motivo ressaltamos a importância da participação de todos”, afirmou.

A primeira, das três audiências públicas, aconteceu na comunidade de Fluviópolis na primeira semana do mês de agosto deste ano.

Assessoria


Rio Azul vai sediar a 12ª Feira de Sementes Crioulas

Durante séculos se falava apenas em sementes ou mudas, pois toda semente era naturalmente o resultado do trabalho dos agricultores familiares.

No século passado, empresas começaram a modificar as variedades usadas pelos agricultores e vendê-las como sementes “melhoradas”. Trata-se em grande parte de sementes hibridas ou transgênicas que o agricultor não pode multiplicar e preservar na propriedade.
As sementes crioulas são o conjunto de sementes e mudas livres, reproduzidas e mantidas pelas famílias camponesas. É esse cuidado com as sementes que levou à agrobiodiversidade atual e que permitirá que os nossos filhos tenham sementes livres e possam se alimentar de maneira saudável.

Histórico da Feira

Em um encontro municipal de mulheres agricultoras, realizado em 1999 na comunidade de Pinhalão, município de União da Vitória, foi concebida a ideia de criar uma Feira de Sementes Crioulas para favorecer o livre intercâmbio das variedades anualmente frente ao seu grande potencial mobilizador, e a metodologia das feiras de biodiversidade foram incorporadas por movimentos e organizações atuantes em várias regiões do país.

O 1º Encontro Estadual da Juventude Rural

A  agricultura familiar exerce grande importância como fonte geradora de alimentos, trabalho e renda no país.

No entanto, nota-se um esvaziamento crescente do campo, especialmente pela juventude favorável e estímulos para que a agricultura familiar continue existindo. Por isso, venha, participe! Vamos contruir este debate com otimismo e diposição.

1º Encontro Municipal de Mulheres
O encontro será um momento de socializar e discutir as experiências que vem ocorrendo no município relacionadas as mulheres e suas organizações, bem como conhecer as políticas nacional e estadual voltada a esse público.

Objetivos da Feira

- Incentivar a conservação e multiplicação das espécies de sementes crioulas e da agrobiodiversidade;
- Oportunizar a troca de experiências entre as famílias e das sementes de diversas espécies crioulas;
- Expor as sementes recuperadas e preservadas pelas famílias durante anos na comunidade de nossa região;
- Intensificar a produção de sementes e espécies de diversos cultivos, garantindo a autonomia e o autoconsumo familiar.

Programação do dia

8h30 – Café da partilha

10h – Oficinas
- Oficina sobre sementes crioulas (relatos de guardiões e elementos técnicos);
- Encontro Municipal de Mulheres (troca de experiências e apresentação de políticas públicas);
- Encontro Estadual da Juventude Rural (juventude e sucessão na agricultura familiar)
12h30 – Almoço com alimentos da agricultura familiar e da agrobiodiversidade da região
14h – Abertura da Feira de troca de sementes
16 h – Assinatura da carta aberta
18h – Encerramento e confraternização
Esse evento conta com vários parceiros para a sua realização, e apoio da prefeitura de Rio Azul.

Assessoria


Cresce o número de Jovens Empreendedores em todo o Brasil

De acordo com uma pesquisa do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), em 2001, a instituição registrou 370 mil jovens empreendedores. Já em 2013, o número saltou para 700 mil. Cerca de 20% dos cargos de chefia no Brasil são ocupados por pessoas com menos de 30 anos de idade.

Em 2008, pesquisa realizada pelo Global Entrepreneurship Monitor (GEM) mostrou que estamos na 13ª posição do ranking mundial de empreendedorismo, com uma média de 12 a cada 100 brasileiros realizando alguma atividade empreendedora.

Estima-se que 40 milhões de brasileiros entre 18 e 64 anos estejam envolvidos em atividades empreendedoras.

Em 2013 a proporção de empreendedores por oportunidade no Brasil foi de 71,3 % em relação a 2012, um volume muito expressivo, o que reflete uma decisão mais planejada em relação ao empreendedorismo, aumentando a probabilidade de sucesso do negócio, é o que conta a professora do curso de Administração da Universidade do Centro-Oeste (Unicentro) de Irati, Lucimara Fedrigo Tkatchuk.  Segundo ela, no Brasil, a faixa etária onde se observa o maior índice de empreendedorismo é dos 25 aos 34 anos.

O perfil do jovem empreendedor, segundo o Global Enterpreneurship Monitor (GEM) 2013 é representado segundo o gênero por 57,8% masculino e 42,2% feminino, segundo a faixa etária,  a proporção é de 17,1 % de 18 a 24 anos, 33,1% de 25 a 34 anos e 25,8% de 35 a 44 anos, quanto à escolaridade 45,8% ensino médio e 12,3 % com ensino superior, e quanto a renda 62% auferem salário inferior a 3 salários mínimos e 32,2% de 3 a 6 salários mínimos.
Suas características são: estão atualizados, são movidos pela paixão, tem uma boa rede de networking e tem preocupação social.

Segundo Lucimara, os maiores desafios dos jovens empreendedores são: a inovação nos produtos e serviços; a excessiva burocracia governamental; e, a falta de incentivo e estrutura para que a tecnologia gerada nas universidades ou centros de pesquisa alcance o mercado, gerando negócios com maior potencial de crescimento em relação a negócios tradicionais.

“A busca por oportunidades de emprego nem sempre logra êxito e o mercado de trabalho em alguns segmentos demanda de tempo de espera para um crescimento profissional, fato que desmotiva o jovem e faz com que ele saia em busca da realização de um sonho e da satisfação pessoal”, comenta.
Lucimara explica que empreendedorismo é qualquer tentativa de criação de um novo empreendimento transformando ideias em oportunidades de mercado, com o objetivo de impulsionar a economia e promover o desenvolvimento.

“Para alcançar o sucesso é necessário ter conhecimento sobre o negócio e o mercado que irá atuar, planejamento e pesquisa, persistência, ser inovador, criativo, ousado, além de ter sempre a sua visão voltada para o futuro, coragem para assumir riscos, rede de contatos e comprometimento”, explica.
De acordo com Lucimara, não é necessário o empreendedor cursar administração, mas o curso oferece disciplinas que com certeza ajudarão o jovem empreendedor a consolidar seus conhecimentos, oportunizando aplicar na prática as ferramentas de gestão tão necessárias para o planejamento, controle e sucesso do empreendimento.

Para alguns, o sucesso dos negócios é pura sorte, mas para o empreendedor, é apenas o resultado de sua visão acompanhada de uma ação, pois todos os dias são feitos para se realizar algo, afinal, sorte é o encontro da competência com a oportunidade, é o que diz Lucimara. “Para outros, movidos por uma necessidade (perda de emprego, por exemplo) ou por visualizar uma oportunidade no mercado, inicia um pequeno negócio mais do que a busca por uma fonte de renda é um sonho que pode se transformar em sucesso para toda a vida”, completa.

Speed Áudio Car

O jovem empreendedor é caracterizado principalmente pela sua determinação e inovação, buscando sempre estar antenado às mudanças e inovações relacionadas ao segmento em que está atuando, é o que acha o empreendedor Jean Marcos Chornobay, que tem apenas 19 anos de idade.
“Atualmente, os jovens empreendedores são motivados pelos desafios, dinâmicos, ousados, qualificados, estudiosos e, especialmente, dominam a tecnologia”, completa.

Thaís Siqueira/Hoje Centro Sul
Jean é proprietário e gerente administrativo da empresa localizada em Irati, a Speed Audio Car, uma loja especializada na venda e instalação de som automotivo de qualidade, alto-falantes, amplificadores, tratamento acústico, GPS, kit multimídias, DVD´s, interfaces; alarmes, sistemas de segurança automotiva, rastreadores, travas, sistema de automação de vidros, sensores de estacionamento, câmeras de ré; molas e suspensões esportivas; toda linha de acessórios para automóveis, Pick-Up´s, Sport-Utilities e linha Off-Road; películas de controle solar (insulfilm) com novas tecnologias, alto tempo de durabilidade e qualidade superior e diferenciada; customização de veículos; higienização de ar condicionado.

Segundo Jean, além de estar cursando Engenharia Mecânica, na Universidade Federal do Paraná (UFPR), faz diversos cursos de aperfeiçoamento relacionados aos ramos de atuação da empresa.
“Para obter sucesso é preciso ter diferencial. Com a competitividade cada vez mais acirrada, norteamos a empresa em quatro pilares básicos, que são os nossos diferenciais: modernidade; excelência no atendimento; transparência e qualidade dos produtos e serviços comercializados”, diz.

A Speed Audio Car iniciou suas atividades em julho de 2012. “O nascimento da empresa surgiu do sonho de montar uma empresa séria, responsável e com qualidade diferenciada na venda de produtos e prestação de serviços relacionados a som automotivo e acessórios para automóveis, Pick-Up´s, Sport-Utilities e linha Off-Road”, expõe.

A empresa conta com diversos profissionais: Fabiano Onyszko - gerente comercial; Bruno Cesar Volski – técnico aplicador de película de controle solar; Cleverson Ferreira Mayer – técnico instalador de som e equipamentos elétricos/eletrônicos e o Jonathan Luiz Pepe – técnico instalador de acessórios automotivos.

Jean conta que sua empresa oferece produtos e serviços com qualidade igual ou superior aos oferecidos em conceituadas lojas dos grandes centros. “Trabalhamos como as melhores marcas e produtos de extrema qualidade. Nossos profissionais são treinados e recebem atualizações constantes visando o conhecimento das novas tendências do mercado e proporcionando aos clientes a mais alta tecnologia em som e acessórios automotivos”, enfatiza.

Para Jean, o número de jovens empreendedores cresce cada vez mais porque os jovens não têm medo de correr atrás dos seus sonhos profissionais e isso os torna bem-sucedido.

Thaís Siqueira/Hoje Centro Sul

Moradores da Avenida Getúlio Vargas reclamam de ponte que tem estrutura comprometida

Os moradores da Avenida Getúlio Vargas estão reivindicando melhorias na ponte que passa pela rua e está com a estrutura comprometida, devido a enchente de junho.

Eles alegam que a enxurrada retirou alguns blocos de concreto, que, agora, atrapalham a vazão de água e trazem risco de desabamento da ponte.

O morador Sandro José Henich explica que todos estão assustados com a possibilidade da ponte cair e gerar uma nova inundação no local.

“Vendo que a própria ponte está desmoronando, atrapalhando a vazão da água e tendo a possibilidade de cair e ocorrer um novo alagamento, queremos que a prefeitura, pelo menos, olhe o caso e veja como está a situação. Se acontecer uma enchente de novo, pelo menos alguém estará ciente e possa se responsabilizar pelo acontecimento”, afirma.

Segundo ele, caso isso aconteça, o nível do rio pode aumentar e trazer prejuízos não só para os moradores da Avenida, mas também para o centro da cidade.

“Se a ponte cair, a água vai ter que passar por cima dela. O nível do rio vai aumentar e pode acontecer outra tragédia. Nós temos medo que isso aconteça. Isso já ocorreu em outro lugar, onde a água represou e quando a estrutura não aguentou mais, toda a água desceu e inundou nosso bairro. Se isso acontecer aqui, o centro da cidade também será atingido”.

Sandro afirma que a maior preocupação dos moradores é com a pequena vazão de água. Segundo ele, uma dragagem no rio não surtirá efeito, caso o problema não seja resolvido. “Se a ponte não tiver condições de suportar a vazão da água, não adianta o leito do rio ser grande e profundo, sendo que, na ponte, toda a água é represada”, explica.

Sandro explica que a situação está piorando, devido ao intenso movimento de caminhões de grande porte nas proximidades.

“A Avenida Getúlio Vargas passa por cima dessa ponte. Geralmente, alguns caminhões de grande porte, que trazem madeira, param exatamente em cima dessa ponte que está precária. Então, isso também pode trazer problemas ainda maiores”, diz.

Integrantes a Prefeitura Municipal de Irati estiveram no local na terça-feira (26) e constataram a existência do problema.

Eles informaram que engenheiros da equipe técnica da Secretaria Municipal de Obras farão uma avaliação minuciosa da estrutura da ponte nesta semana e divulgarão as medidas a serem tomadas.


Kyene Becker

Unicentro - Campus Irati sedia Fórum Paranaense de Acessibilidade

Na quinta-feira (21), o Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Paraná (Crea-PR), em parceria com a Universidade Estadual do Centro-Oeste (Unicentro) e entidades de classes de Irati e região, promoveram o Fórum Paranaense de Acessibilidade, no Auditório Denise Stoklos, campus de Irati.

Thaís Siqueira/Hoje Centro Sul
O Fórum tem desdobramentos em todas as regionais do Estado, sendo realizado ao menos três edições em cada uma das regionais, além da realização de um Fórum Internacional de Acessibilidade do Crea-PR.

O objetivo do evento foi disseminar a cultura da acessibilidade, trabalhando em conjunto com instituições que se preocupam com o tema, a fim de realizar uma grande discussão em todo o Estado.
Além disso, abordou os principais temas envolvendo acessibilidade, tais como: legislação, normas, calçadas, arborização, novas tecnologias, inclusão no ambiente de trabalho, dentre outros.
Segundo o procurador do Ministério Público junto ao Tribunal de Contas do Estado do Paraná, Gabriel Guy Léger, a acessibilidade é uma preocupação de âmbito nacional.

“No setor da construção civil, a acessibilidade é um dos temas mais importantes a serem discutidos. O assunto é cada vez mais discutido e deve ser tratado com seriedade”, comenta.
A engenheira civil e presidente da Comissão de Acessibilidade do Crea-PR, Célia Neto Pereira da Rosa percorreu a cidade de Irati e comentou o assunto.

“Eu passei rapidamente pela cidade e não tive muito tempo para analisar como está a cidade de Irati, em questões de acessibilidade. Mas, pelo o que eu pude perceber, não muda muita coisa em relação às outras cidades. O que nós precisamos, é de conscientização das pessoas quanto à importância da acessibilidade na sua casa, na sua rua e em toda a sua cidade”, fala.

De acordo com Célia, o tema acessibilidade é atual, tem gerado muita discussão e cada vez mais as pessoas estão se preocupando com isso. “Estou muito contente de ouvir o prefeito Odilon Burgath dizer que está disponível, consciente e pronto para melhorar a acessibilidade da cidade de Irati. É muito importante que o poder público esteja engajado nisso e com isso todos vão ganhar”, diz.

”Nós nos colocamos à disposição de todos os integrantes do CREA-PR, o qual eu parabenizo pela iniciativa do Fórum. Nós sempre nos preocupamos com a acessibilidade. Um exemplo disso é a construção da nova rodoviária, um prêmio importante, o qual a população aguarda ansiosamente o término das obras. Temos muitos desafios pela frente e eu caminharei em busca de melhorias para as pessoas que precisam e mais necessitam”, comenta o prefeito de Irati, Odilon Burgath (PT).

Célia dá sua opinião sobre o que falta nas obras das cidades do Brasil, para facilitar o acesso daquelas pessoas que precisam. “Na verdade, o primeiro passo é conhecer as leis e o segundo é saber o bom senso da mobilidade das pessoas. Normalmente o foco é sempre o cadeirante, porém uma rampa de acesso suavizada, uma entrada de um prédio com um corrimão adequado ou é um local bem sinalizado será bom para todos, tanto para o jovem, quanto para o idoso ou deficiente”, explica.

Hoje as construções na Europa são avaliadas em funções da mobilidade, então nos dias atuais quando alguém pretende vender um imóvel, a primeira característica que eles colocam é a mobilidade, conta Célia.

“Um bom imóvel tem o valor agregado de 30% e isso vai ser o nosso futuro. Quando você for comprar uma casa, você não vai olhar somente o tamanho dos compartimentos e, sim, olhar qual é a acessibilidade que essa casa tem”, finaliza.


Thaís Siqueira/Hoje Centro Sul



Coligação de Gleisi Hoffmann lança campanha no Centro Sul

Na quarta-feira, dia 20, integrantes dos partidos que compõem a coligação Paraná Olhando pra Frente (PT, PDT, PCdoB, PRB e PTN), que apoia a candidatura da senadora Gleisi Hoffmann ao Governo do Paraná realizaram um evento de lançamento de campanha no Centro Sul.


Ciro Ivatiuk/Hoje Centro Sul
 A reunião aconteceu no período da noite, na Associação dos Contabilistas, e reuniu um bom público. 
O evento foi coordenado pelo presidente do diretório do PT em Irati, Paulo Ramos, pelo prefeito Odilon Burgath (PT), pelo presidente do diretório do PDT, vereador Valdenei Cabral,  pelo ex-prefeito e ex-deputado estadual Toti Colaço (PDT).

Burgath encorajou os presentes a se dedicarem à campanha de Gleisi Hoffmann.  "Sejamos corajosos, campanha se ganha com coragem, campanha se ganha com esperança. O que ganha uma eleição é a esperança do povo. Eu fui eleito, porque o povo teve esperança nas nossas propostas", disse.
Toti justificou que nas últimas eleições seu partido apoiava outro candidato à prefeito de Irati e não o petista Odilon Burgath, mas enfatizou que não é a primeira campanha de Gleisi da qual participa, pois nas eleições para o Senado, o PDT de Irati também esteve ao lado de Gleisi.

Ciro Ivatiuk/Hoje Centro Sul

Ele ainda comentou conquistas na esfera federal, dos últimos presidentes da república do PT.
"Essas são histórias no Brasil que ninguém mais apaga. Queremos construir uma nova história para o Paraná, em cima do que foi construído no Brasil pelo presidente Lula e pela presidenta Dilma. Uma história de luta, de garra e de esperança naquilo que pretendemos para aqueles que são o nosso futuro, os jovens e as crianças. Nós queremos que eles vivam em uma sociedade cada vez mais justa e esse é o propósito para estarmos aqui hoje", disse Toti.

Paulo Ramos e  Valdenei Cabral também incentivaram a luta na tentativa de conquistar os ideais políticos dos partidos que compõem a coligação.


Letícia Torres



















Últimas Notícias

Polícial

Clínica Odontológica

Política

Geral

Distribuidora de Bebidas

Saúde

Esportes

 
Support : JORNAL HOJE CENTRO SUL Rua Nossa Senhora de Fátima, no 661, Centro, Irati, Pr, ao lado da Escola de Inglês Influx CEP 84500-000 - Irati - PR Tel: (42) 3422-2461 hojecentrosul@hojecentrosul.com.br Expediente: de segunda à sexta das 8h às 17h
"hojecentrosul.com.br 2013 © Textos, fotos, artes e vídeos do Jornal Hoje Centro Sul estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral. É expressamente proibido a reprodução do conteúdo do jornal (eletrônico ou impresso) em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização expressa do Jornal Hoje Centro Sul. As regras têm como objetivo proteger o investimento que o Jornal Hoje Centro Sul faz na qualidade de seu jornalismo.."